Autor: Guilherme Magalhães

Arqui e tecno

Vitualização de Ambientes – Provisionando com o Ansible – Parte 3

Chegamos finalmente a última parte da série de artigos sobre ambientes virtualizados, e agora vamos conhecer sobre uma ferramenta que forma um casamento perfeito com o Vagrant, e que será de total importância para a automação dos ambientes que serão utilizados para o desenvolvimento, o Ansible. Anteriormente, entendemos no artigo Virtualização de Ambientes – Uma introdução ao conceito e Vagrant, os conceitos por trás dessa abordagem para uma equipe de TI e seus benefícios, e no artigo Virtualização de Ambientes – Vagrant em ação, conhecemos uma ferramenta apropriada para implementar tais conceitos, o Vagrant.

Por que o Vagrant pode formar um casamento ideal com o Ansible?

Ansible e Vagrant

Leia mais

Arqui e tecno

JavaScript – Onde queremos estar em 2016?

O stack de tecnologias JavaScript aumentou exponencialmente nos últimos tempos por diversos motivos, e é possível sublinhar alguns pontos centrais para contextualizar sobre qual direção seguir daqui para frente.  A adoção de grande parte da comunidade open source entorno da tecnologia foi e continua sendo crucial para esse crescimento praticamente orgânico que percebemos ao olhar o ecossistema JavaScript, desde ferramentas completas desenhadas para soluções abrangentes, até bibliotecas e pequenos frameworks para a resolução de problemas pontuais e recorrentes. Outro ponto crucial é o fato de o JavaScript ser uma solução Web dominante, e a Web está atualmente habilitada em quase todos os tipos de dispositivos que conhecemos, fazendo ser praticamente obrigatória a sua adoção quando falamos em Web. Com a introdução do JavaScript no lado do servidor com o NodeJS, acabou se tornando natural sua escolha.

word cloud

Leia mais

Arqui e tecno

Virtualização de Ambientes – Vagrant em ação – Parte 2

Como visto no artigo Virtualização de Ambientes – Uma introdução ao conceito e Vagrant – Parte 1, enfrentamos diversos problemas com processos repetíveis, problemas com os quais podemos resolver ao automatizamos de maneira que tudo aconteça de forma natural e controlada. Essa deve ser a busca de times que buscam ser o mais produtivo possível e utilizar seu tempo com atividades que realmente demande.

Leia mais

Arqui e tecno

Virtualização de Ambientes – Uma introdução ao Vagrant – Parte 1

Atualmente no processo de desenvolvimento de software existem atividades que podem se tornar complexas ou mesmo serem complexas por natureza, e no meio dessas atividades temos a configuração de ambientes em um time de TI, essa é uma das tarefas em que mais perdemos tempo e esforço. Montar um ambiente de trabalho ou ambientes para desenvolvimento, QA ou produção é um processo repetível, propenso a erros e consequentemente mais tempo e esforço para consertar. Com isso em mente, precisamos entender quais os problemas isso acarreta mais a fundo.

Leia mais

Arqui e tecno

Gradle – Build feliz

 

Durante anos utilizamos o Maven para cuidar da automação do processo de build. Essa ferramenta se tornou um padrão de mercado e ajudou inúmeros times. Porém, não podemos negar que ela também tem suas deficiências. A escolha de XML para o descritor de projeto tem seus problemas. Quantas vezes perdemos horas olhando para um XML, só para tentar descobrir como funciona o build? Além disso é difícil adicionar alguma lógica no build. O Maven é construído com a idéia de convention-over-configuration. O que por si só é muito bom. Porém, quando tentamos configurar projetos de maneira diferente do padrão enfrentamos muitos problemas. Isso pode ser bem doloroso.

Se você já enfrentou problemas utilizando o Maven com certeza deve ter se perguntado se não existia uma maneira melhor de se trabalhar. Acreditamos que existe sim, uma forma simples e sustentável de se automatizar builds. Nossa recomendação é a utilização do Gradle.

Leia mais